Srdjan Suki/EFE
Srdjan Suki/EFE

'Nova' Force India é aprovada pela FIA e disputará GP da Bélgica

Os primeiros treinos livres da prova estão marcados para sexta-feira

Estadão Conteúdo

23 Agosto 2018 | 20h26

A "nova" Force India poderá participar no próximo fim de semana do GP da Bélgica de Fórmula 1. Nesta quinta-feira, os novos proprietários da equipe concluíram a sua aquisição e receberam o aval para competirem da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), entrando formalmente para o campeonato no circuito de Spa-Francorchamps. Os primeiros treinos livres da prova estão marcados para sexta-feira.

No início deste mês, um consórcio de investidores liderados pelo empresário canadense Lawrence Stroll concordou em adquirir a Force India, que estava sob administração por causa das suas elevadas dívidas.

Nesta quinta-feira, a FIA confirmou que os administradores conjuntos da Force Índia, a Fórmula 1 Team Limited, completaram agora a venda da empresa e seus ativos para o consórcio, agora denominado Racing Point UK Limited.

A Racing Point Force India começará sem pontos, já que a Force India foi excluída do campeonato de construtores de 2018 devido à sua incapacidade de completar a temporada. No entanto, os pilotos de Sergio Perez e Esteban Ocon terão seus pontos mantidos na classificação.

"Após uma investigação disciplinar e processo pela FIA nos termos do Artigo 4 do Regulamento Judicial e Disciplinar da FIA, a equipe Force Índia aceitou sua exclusão do Campeonato Mundial de Fórmula 1 com efeito imediato, devido à sua incapacidade de cumprir com o Artigo 8.2 do Regulamento Desportivo, e perde todos os pontos do Campeonato de Construtores, nos termos do Artigo 6.2", afirmou a FIA em comunicado oficial.

O Presidente da FIA, Jean Todt, disse ainda que está muito feliz pelo resultado positivo alcançado e salientou que a estabilidade financeira na Fórmula 1 é um dos principais desafios enfrentados pela categoria.

"Estou muito satisfeito por ter alcançado um resultado positivo. Criar um ambiente de estabilidade financeira na Fórmula 1 é um dos principais desafios enfrentados pelo esporte, mas graças ao trabalho árduo da FIA, dos administradores, da Racing Point e da Fórmula 1, teremos uma competição justa e regulamentada para a segunda metade da temporada".

Responsável pela nova era da equipe, Lawrence Stroll comemorou a chance de ter uma equipe na principal categoria do automobilismo. "Tive a sorte de estabelecer e expandir várias empresas de sucesso, mas a oportunidade de levar essa equipe para o próximo nível talvez seja o desafio mais empolgante até agora. Juntamente com meus colegas acionistas, investiremos em novos recursos e novas energias para capacitar a força de trabalho e continuar competindo no mais alto nível", disse o pai de Lance Stroll, piloto da Williams.

Antes da venda, a Force India ocupava o sexto lugar no Mundial de Construtores, com 59 pontos. Já Pérez é o décimo colocado, com 30 pontos, duas posições à frente de Ocon, com 29.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.