O futuro de Da Matta segue incerto

O piloto brasileiro Cristiano da Matta manteve nesta quinta-feira o mistério sobre seu futuro no automobilismo e sua possível transferência para a Fórmula 1. O mineiro, que conquistou domingo o título da Cart com três etapas de antecedência, ao vencer o circuito de rua de Miami, disse que ainda não definiu se irá mudar de categoria, integrando a Toyota na temporada de 2003 da Fómula 1. A expectativa, segundo agências internacionais, é de que o brasileiro seja anunciado sábado como piloto da equipe japonesa, ao lado francês Olivier Panis no ano que vem. A sua ida para a principal categoria do automobilismo mundial depende também de uma negociação entre a Newman-Haas, sua atual equipe."A Toyota, junto com a Newman-Haas e comigo, só irá anunciar alguma coisa quando for bom para nós três", afirmou o piloto, de 29 anos, cujo contrato termina no final do próximo ano. "Eu tenho muito prazo para pensar sobre isso porque eu não quero resolver isso em uma semana." Cristiano da Matta ressaltou que se sente confortável para refletir sobre a decisão. "Eu tenho mais uns 15, 20 dias para decidir isso", disse, salientando que o anúncio poderá ser feito somente depois da última corrida da atual temporada. Restam ainda as etapas de Surfer´s Paradise, Fontana e Cidade do México. O piloto mineiro ressaltou, entretanto, que confia na capacidade da estreante Toyota de se tornar futuramente uma grande equipe da Fórmula 1. "Eu conheço o pessoal da Toyota e eles não estão entrando para fazer número", afirmou. "Ninguém sabe quanto isso vai demorar, mas com certeza eles vão ter sucesso porque têm o orçamento que precisarem. Se precisar de ter mais que a Ferrari, eles vão ter", assegurou, admitindo que esse é o detalhe que mais lhe atrai. O pai de Cristiano, o ex-piloto Toninho da Matta, admitiu que ainda tem receio em relação à possível mudança de categoria do filho. "Até quando o talento dele vai suportar uma fase de resultados ruins?" O piloto ponderou ainda que o segundo ano das equipes costuma ser pior do que o primeiro, já que normalmente elas não conseguem acompanhar da mesma maneira a evolução dos outros times. Falando sobre a Cart, Cristiano da Matta, disse que o seu principal objetivo nas três corridas que faltam é tentar entrar para a história da categoria como o maior vencedor de corridas em uma mesma temporada. Com a conquista do GP de Miami, o ?setimo do ano, ele se igualou a Juan Pablo Montoya e Alex Zanardi. O recorde pertence a Michael Andretti e Al Unser Jr., ambos com oito vitórias na temporada. "O único interesse nosso de agora até o fim é conseguir ganhar duas corridas e quebrar o recorde".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.