O segredo de Schumacher e Rossi

F2002 e RC211V são duas siglas de veículos, de quatro e duas rodas. A primeira identifica o espetacular modelo usado pela Ferrari na temporada de Fórmula 1 que acabou dia 13 no Japão. A outra é a da notável motocicleta Honda da equipe oficial de fábrica, cujo campeonato termina dia 3 em Valência, na Espanha. Apesar da diferença mais evidente, número de rodas, a semelhança nas conquistas entre ambos, capazes de os lançarem para a história, são grandes. A F2002 estreou com Michael Schumacher no GP do Brasil, terceira etapa do Mundial, depois que a Williams dominou a corrida anterior, na Malásia. De Interlagos até Suzuka foram 15 provas e nada menos de 14 vitórias, 10 com Schumacher e 4 com Barrichello. Perdeu apenas em Mônaco, porque a Michelin forneceu para a McLaren um pneu melhor que o Bridgestone da Ferrari na classificação e no traçado do Principado as ultrapassagens são quase impossíveis. A Honda RC211V não fica atrás. Assim como a F2002 atendeu mais às características de pilotagem de Michael Schumacher, a RC211V foi projetada para o italiano Valentino Rossi. Das 15 etapas já realizadas do Mundial de Motovelocidade, a RC211V venceu 13, sendo 11 com Rossi, uma com seu companheiro, Tohru Ukawa, e uma com Alexandre Barros. O brasileiro passou a usá-la apenas no GP do Japão, em Motegi, 13ª etapa do ano, em substituição ao modelo NSR, dois tempos diante de 4 tempos da RC211V, e de cara venceu. Nas duas corridas seguintes, Barros obteve a terceira colocação na Malásia e o segundo lugar na Austrália, domingo. As duas máquinas deram aos primeiros pilotos de suas equipes, Michael Schumacher e Valentino Rossi, a chance de expor seu talento por inteiro. O alemão, por exemplo, bateu o recorde de vitórias em uma mesma temporada, com 11 vitórias, sendo 10, o que já lhe daria o recorde, com o modelo F2002. Mais: Schumacher somou em 17 etapas 144 pontos, de longe o maior número da história. Rossi já igualou uma marca histórica, 14 pódios em um mesmo campeonato, registrada por Michael Doohan e Wayne Rayney, e pode em Valência empatar com Doohan em número de vitórias na mesma edição do Mundial, 12, e superá-lo em número de pontos em um ano. O autraliano fez 340 pontos em 1997 enquanto Rossi já tem 335.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.