Carsten Horst/Divulgação
Carsten Horst/Divulgação

Organização da Fórmula Indy divulga regras para uso do push-to-pass

Recurso só será usado nos circuitos mistos e de rua. Tempo de uso vai variar a cada corrida

Estadão.com.br

18 de março de 2013 | 20h13

SÃO PAULO - A organização da Fórmula Indy anunciou nesta segunda-feira  a padronização do uso do botão de ultrapassagem, o "push-to-pass", nas provas realizadas em circuitos mistos e de rua - o recurso não será permitido nos ovais. Em dez corridas da categoria, incluindo a São Paulo Indy 300, cada piloto poderá ativar o recurso dez vezes ao longo da prova.

A ativação do push-to-pass proporcionará 200 RPM a mais no motor. "Agora será assim: se o piloto escolher usar o botão, ele não poderá cancelar. Ou ele usa, ou ele perde esta ativação", explica o vice-presidente de tecnologia da Indy, Will Phillips. O objetivo é que o recurso seja usado preferencialmente em manobras de ultrapassagem e não como defesa de posição na pista.

Haverá variação do tempo que o recurso estará ativo entre uma corrida e outra. Em St. Petersburg, Detroit, Sonoma, Baltimore e Houston, o push-to-pass terá a duração de 15 segundos. Já na São Paulo Indy 300, Barber, Long Beach, Toronto e Mid-Ohio, tempo será de 20 segundos. Nos dois casos, não haverá intervalo entre o acionamento e o funcionamento do sistema.

A temporada 2013 da Fórmula Indy começa domingo, com o GP de St. Petersburgo.

Confira como será usado o push-to-pass em cada prova:

St. Petersburg: 10 ativações de 15 segundos

Barber: 10 ativações de 20 segundos

Long Beach: 10 ativações de 20 segundos

São Paulo: 10 ativações de 20 segundos

Detroit: 10 ativações de 15 segundos

Toronto: 10 ativações de 20 segundos

Mid Ohio: 10 ativações de 20 segundos

Sonoma: 10 ativações de 15 segundos

Baltimore: 10 ativações de 15 segundos

Houston: 10 ativações de 15 segundos

Tudo o que sabemos sobre:
velocidadefórmula indy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.