Os 9 mandamentos para frear a Ferrari

As propostas pouco ortodoxas que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) encaminhou às equipes para tornar a F-1 mais equilibrada a partir de 2003, foram reveladas em detalhes nesta quinta-feira pelo revista britânica ?Autosport?. Chamado de 9 mandamentos para frear a Ferrari, o documento foi elaborado pelo presidente da entidade, Max Mosley e sugere mais sete medidas, além das duas já conhecidas - que seriam o uso de lastro (peso-extra no carro a cada ponto conquistado) e revezamento entre os pilotos.Os mandamentos de Mosley se dividem em duas partes: aquela que, segundo ele, busca melhorar o espetáculo e a que pretende reduzir custos da categoria. E são as seguintes:1 - Lastro - Se a diferença do primeiro para o segundo colocado na classificação ultrapassar 20 pontos, o líder passa a correr com um quilo a mais no carro a cada ponto que conquistar. ?Aumentaria o interesse e o campeonato seria muito mais interessante porque asseguraria que qualquer combinação - carro ou piloto - seria progressivamente mais lenta em relação aos carros menos rápidos?, justifica o dirigente em sua proposta.2 - Rodízio - Pela proposta de Mosley os pilotos deveriam trocar de equipe a cada etapa do campeonato. Desta forma, Michael Schumacher poderia, por exemplo, disputar o próximo GP do Brasil, dia 6 de abril de 2003, com o carro da Minardi. E o malaio Alex Yoong, se permanecer na F-1, correria com o sucessor da fantástica Ferrari F2002. 3 - Classificação - Os treinos de classificação para um GP, hoje realizados aos sábados, por um período de 1 hora, seriam divididos em quatro sessões de meia hora cadam entre a sexta-feira e o sábado. Os tempos se somariam. 4 - Pneus - As fábricas poderão produzir compostos específicos para cada equipe. "Isto reduziria a desvantagem das equipes que precisam compartilhar o equipamento com outras equipes, em relação as que não precisam?, justifica.5 - Testes - Proibir os testes desde o final da temporada, como acontece até agora. A proposta restringe os testes a 12 dias ao longo da temporada. 6 - Motor - Antecipar para 2003 a obrigatoriedade de que cada carro use apenas um motor ao longo de cada final de semana de Grande Prêmio. Em 2004 seria um motor para cada quatro provas e em 2005 seria um para cada oito corridas.7 - Câmbio - Medida semelhante à limitação do uso de motores.8 - Aerodinâmica - Limitar a dois o número compostos aerodinâmicos a serem usados pelas equipes em uma mesma temporada. 9- Padronização - Obrigar todas as equipes a usarem o mesmo padrão de peças e componentes eletrônicos em elementos como as unidades de controle elétrico e freios.

Agencia Estado,

10 de outubro de 2002 | 11h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.