Otimista, Alonso diz que voltou à briga pelo título

Fernando Alonso deixou sua Ferrari ao fim do GP da Bélgica com cara de poucos amigos. Com semblante fechado, evitou o vencedor Sebastian Vettel e o terceiro colocado Lewis Hamilton na sala que recebe os três primeiros colocados da corrida. E se encaminhou ao pódio sem conversar com os colegas pilotos.

AE, Agência Estado

25 de agosto de 2013 | 14h29

Mas, ao descer do pódio, surpreendeu os jornalistas ao se dizer otimista sobre suas chances de brigar pelo título da temporada. "O ritmo e a estratégia da corrida foram bons. Recuperamos o otimismo no Mundial, na pontuação e na expectativa", garantiu o espanhol, que voltou a figurar no segundo lugar geral do campeonato, ao chegar em 2º na Bélgica.

"Estou feliz com a sensação que tive neste fim de semana, com as partes do carro que trouxemos para cá. Obviamente perdemos sete pontos, mas quando eles [Red Bull] estão dominantes no fim de semana, então você deve obter o máximo de pontos possível", afirmou o espanhol, referindo-se ao segundo lugar conquistado com esforço em Spa-Francorchamps.

A boa colocação no GP renovou a confiança de Alonso, que havia deixado a última corrida, na Hungria, criticando a área técnica da Ferrari. "Demos um passo atrás, perdemos um pouco a direção. Analisamos tudo e agora parece que os novos componentes estão dando resultados. Isso nos dá a possibilidade de ir além", aposta o espanhol.

Apesar do segundo lugar, Alonso está 46 pontos atrás do líder Vettel. O alemão soma 197 pontos, contra 151 do piloto da Ferrari.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da BélgicaAlonso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.