Pai de Emerson Fittipaldi morre aos 92 anos no Rio

O ex-radialista Wilson Fittipaldi, pai dos ex-pilotos Emerson Fittipaldi e Wilsinho Fittipaldi, morreu na madrugada desta segunda-feira, aos 92 anos. Ele estava internado desde o dia 25 de fevereiro no Hospital Copa D''Or, na zona sul do Rio de Janeiro. A causa da morte não foi divulgada.

BRUNO LEMOS PIRES, Agência Estado

11 de março de 2013 | 08h25

Conhecido como Barão, Wilson Fittipaldi foi um dos pioneiros na locução de corridas no Brasil e narrou o primeiro dos dois títulos mundiais do filho Emerson na Fórmula 1, em 1972. Ele Trabalhou por vários anos na Rádio Panamericana (atual Jovem Pan). Além disso, participou da fundação da Confederação Brasileira de Automobilismo.

No Twitter, Emerson Fittipaldi confirmou a morte do pai à 1 hora da madrugada desta segunda-feira e deixou mensagens de agradecimento. "O Brasil e o automobilismo perderam essa pessoa que tanto amou esse esporte fantástico. Graças a ele eu entrei nesse esporte que eu amo muito", disse o ex-piloto.

Em outra rede social, o Instragram, Emerson publicou uma foto com o pai, com os dizeres: "Muita saudade do meu pai querido. Obrigado por tudo que você fez pela nossa família!", escreveu.

O corpo de Wilson Fittipaldi será transferido para o Cemitério da Paz, no Morumbi, zona sul de São Paulo, onde será realizado o velório. O sepultamento está marcado para 14h desta terça-feira, segundo informações da Rádio CBN.

Tudo o que sabemos sobre:
automobilismoWilson Fittipaldimorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.