Para Barrichello, chance na Brawn é a maior da carreira

Depois de surpreender a Fórmula 1 nos testes coletivos na Espanha, Rubens Barrichello voltou ao Brasil otimista. Nesta terça-feira, ele voltou a exaltar as qualidades do carro da Brawn GP e foi além: disse que nunca teve tantas chances de ser campeão quanto na temporada que começa no dia 29, na Austrália.

AE, Agencia Estado

17 de março de 2009 | 13h50

"É a melhor chance da minha vida, a melhor chance de vencer as provas. Depois de passar tanto tempo na Ferrari, eu saí porque esperava ter um carro competitivo na Honda. Não aconteceu, mas agora tenho essa chance", disse o piloto em entrevista à TV Globo.

Barrichello afirmou que os tempos obtidos pela Brawn GP em Barcelona e Jerez são reais, e que não há irregularidades no carro. "Eu fiquei surpreso com os tempos nos primeiros testes e fui atrás para ver se tinha alguma coisa diferente. Até porque eu me sentiria envergonhado se chegasse à Austrália e o carro não andasse como nos testes."

Para o brasileiro, a escuderia brigará por boas colocações, sobretudo nas quatro provas iniciais, quando as rivais ainda não terão tempo de desenvolver novas peças e soluções. "Temos um carro muito competitivo para as quatro primeiras corridas, onde não tem muita evolução nos carros dos outros", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.