Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Para Barrichello, vitória de Button foi definida no treino

Segundo na prova após outra boa largada, brasileiro diz que teve problemas com os pneus no começo

24 de maio de 2009 | 11h39

MONTECARLO - Para Rubens Barrichello (Brawn GP), o resultado do GP de Mônaco deste domingo foi definido no treino de classificação da véspera. O pole Jenson Button pode fazer uma corrida tranquila para vencer, enquanto o brasileiro - terceiro no grid - teve de superar Kimi Raikkonen (Ferrari) na largada para completar a corrida em segundo (o terceiro do ano).

Veja também:

link Button vence a quinta em dobradinha da Brawn em Mônaco

"Fico feliz com o todo o final de semana aqui. Consegui um bom acerto no carro e acho que só perdi a corrida por causa da classificação de ontem [sábado], que poderia ter sido um pouquinho melhor", disse o brasileiro, na entrevista coletiva após a corrida.

"Novamente, como em Barcelona, tive uma excelente largada", disse Barrichello, lembrando a manobra feita em cima de Button, no GP da Espanha. "Depois, consegui andar perto do Jenson, mas perdi um pouco de rendimento nas primeiras voltas e ele abriu bastante vantagem", analisou o brasileiro.

"Andei bem perto dele nas primeiras voltas. Tão perto que acabei perdendo um pouco de aerodinâmica e acho que isso foi o que causou o desgaste excessivo dos pneus traseiros no começo da corrida", esclareceu Barrichello, que desta vez elogiou o trabalho da equipe. "Mas a equipe foi bem, me chamou na hora certa para o box e conseguimos o segundo lugar."

"No final da corrida ainda tive problemas com a aderência, por causa da sujeira. Tive de modificar um pouco o meu estilo de dirigir e colocar os freios mais para frente. Parece fácil vendo de fora, mas é bem complicado", encerrou Barrichello.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.