Para Schumacher, Sepang ditará tendências

A Ferrari passeou no GP da Austrália, mas Michael Schumacher, o vencedor em Melbourne - Rubens Barrichello ficou em segundo lugar -, considera que será a prova da Malásia, domingo, que vai dar a real dimensão de como será a temporada de 2004 da Fórmula 1. "Em Sepang, veremos onde a Ferrari está (em relação às concorrentes). Se estivermos lutando pela vitória, faremos um excelente papel. Do contrário, vai ser novamente muito difícil, como na temporada passada?, disse o piloto alemão, por meio de seu site na internet. O piloto seis vezes campeão mundial confessou estar ansioso para ver como será o rendimento dos pneus Bridgestone sob altas temperaturas. Tem chances quase totais de satisfazer sua "curiosidade? durante o GP malaio, pois a expectativa é de muito calor. ?Será interessante saber como nossos pneus rendem nessas condições.? Enquanto isso, os dirigentes da Renault, terceira colocada na Austrália com o espanhol Fernando Alonso, acreditam que a equipe poderá lutar em igualdade de condições com a Ferrari em Sepang. "Temos potencial para conseguir um bom resultado?, garantiu o diretor-técnico Bob Bell. "O circuito de Sepang se adapta a nossos pontos fortes.? No ano passado, Alonso largou na pole em Sepang e está confiante em outro bom desempenho na Malásia. "Devemos ter um bom carros e este ano os pneus (Michelin) tendem a funcionar ainda melhor sob altas temperaturas?, acredita o espanhol, para quem o importante nestas primeiras etapas é terminar as corridas e somar pontos. "Piloto da vez? - Jacques Villeneuve é o nome da vez na Toyota, segundo a central de boatos. Especula-se que o canadense, que este ano está ausente da F-1, pode voltar em 2005, pilotando para o time japonês. No ano passado, antes de o brasileiro Cristiano da Matta e de o francês Olivier Panis serem confirmados como pilotos da equipe para esta temporada, também especulou-se que Villeneuve estaria fechando com a Toyota. Na semana passada, o alemão Ralf Schumacher, em litígio com a Williams, e o campeão de MotoGP, o italiano Valentino Rossi, também foram "colocados? na Toyota. A equipe desmentiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.