Paulo Gomes é pole na Stock Car

O veterano Paulo Gomes larga na pole na 10ª e antepenúltima etapa do Brasileiro de Stock Car, neste domingo, em Curitiba. O piloto paulista, de 54 anos, deixou os favoritos para trás no treino oficial deste sábado, ao cravar 1m24s119 (média de 158,647 km/h) na sua melhor volta na pista de 3.707 metros do autódromo internacional de Curitiba. Ao seu lado na primeira fila estará o carioca Cacá Bueno, um dos pilotos que lutam pelo título da temporada - é o quarto na classificação, com 108 pontos -, que fez o tempo de 1m24s320, a 201 milésimos do pole. A largada será às 13 horas e o SporTV transmite ao vivo.A corrida tem tudo para ser bastante disputada. Até porque, os concorrentes ao título largam próximos. A segunda fila terá o líder do campeonato, Chico Serra (137 pontos), e o terceiro colocado, Ingo Hoffmann (109). Beto Giorgi, vice-líder com 116, obteve o sexto tempo e divide a terceira fila com Xandy Negrão, o quinto no grid. Dos pilotos que brigam pelo campeonato, apenas Nonô Figueiredo (101 pontos) não se posicionou bem e larga em 14º.Paulo Gomes não conseguia uma pole desde a terceira etapa do campeonato de 2001, disputada em Interlagos. E comemorou a volta aos bons tempos. "Desde sexta-feira (nos treinos livres), senti que o carro estava melhorando. Ainda não estamos no nível dos primeiros da categoria, mas já descobrimos o que estava errado e vamos trabalhar para corrigir isso.??Chico Serra ficou satisfeito com o terceiro lugar no grid e prevê que uma luta intensa neste domingo. "Os pilotos que disputam o título estão largando muito próximos e a prova vai ser um jogo de xadrez.??Ingo Hoffmann parece concordar e não se decepcionou por estar na segunda fila. "A pole do Paulão já era anunciada, pois desde os treinos ele teve um carro rápido. Mas é depois da largada que as coisas vão se resolver.??Calor - A corrida deve ser disputada sob forte calor, com temperatura acima dos 30 graus. Isso preocupa os pilotos, pois, além do desgaste físico, eles deverão ter de enfrentar problemas como a menor aderência do asfalto e uma redução de potência dos motores, por causa do ar quente."A prova vai ser dura e cansativa, por causa do calor. Com isso, a possibilidade de acontecerem erros aumenta. É preciso maior concentração. Vou correr com calma desde o início, pois não será fácil suportar as mais de 40 voltas da corrida??, afirmou Paulo Gomes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.