Zsolt Czegledi/ EFE
Zsolt Czegledi/ EFE

Pela 1ª vez em 35 anos, Brasil não terá representantes em uma corrida da Fórmula 1

Felipe Massa sentiu-se mal e não participará do GP da Hungria neste domingo

O Estado de S.Paulo

29 Julho 2017 | 13h49

Pela primeira vez desde 1982, o Brasil não estará representado em um grid de largada da Fórmula 1. Isso porque Felipe Massa, em conjunto com a Williams, optou por não participar do GP da Hungria neste domingo por causa de dores de cabeça e tontura. Com isso, o piloto brasileiro dará lugar a Paul di Resta, reserva da equipe.

Massa sentiu-se mal ainda nesta sexta-feira, após o terceiro treino livre e optou por não participar nem do treino classificatório deste sábado, nem da corrida, neste domingo. O piloto sentiu tontura e dores de cabeça, sintomas que podem ser agravados se levar em conta as altas temperaturas registradas no verão do país.

Com isso, a última vez que o Brasil ficou sem representantes em uma corrida da Fórmula 1 foi há 35 anos, quando de Nelson Piquet, Chico Serra e Raul Boesel não participaram do GP de San Marino. Na ocasião, boa parte dos pilotos ficou fora da corrida por conta de um boicote das equipes envolvendo uma disputa política entre a Associação dos Construtores da Fórmula 1 (FOCA) e a FISA, entidade reponsável pelo regulamentação do esporte até então.

Antes deste ocorrido, a última vez que o Brasil ficou sem representantes foi em 1977, no GP da Itália. O País contava com dois representantes, Emerson Fittipaldi e Alex Dias Ribeiro. No entanto, to treino classificatório terminaram nas 26ª r 25ª posições, respectivamente, e não puderam participar da corrida uma vez que participavam apenas os 24 melhores colocados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.