Enrique Marcarian/REUTERS
Enrique Marcarian/REUTERS

Pela primeira vez, uma mulher festeja etapa de rally de motos

Espanhola Laia Sanz chega na frente na 3ª fase do Rally de Merzouga, no Marrocos, e se torna a primeira 'pilota' a ganhar prova

O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2014 | 15h44

A piloto Laia Sanz se tornou, nesta quarta-feira, a primeira mulher a vencer uma prova em um rally de motos. Ela conquistou o primeiro lugar na terceira fase do Rally de Merzouga, no Marrocos. Laia faz parte da equipe KH-7 e pilota uma Honda CRF 450, própria para a modalidade enduro. Com a vitória, a espanhola de 28 anos subiu quatro posições na colocação geral de Merzouga e ocupa agora o quarto lugar absoluto da competição, que ainda terá mais duas fases.

"Estou muito contente com essa vitória, que tem grande valor para mim, ainda mais por ter competido com grandes rivais, como Ullevaalseter (segundo classificado na Dakar de 2010)", disse a espanhola, que já ganhou quatro vezes o Troféu Feminino do Rally de Dakar, duas vezes o título mundial de enduro feminino e quatro medalhas de ouro no enduro feminino dos X Games.

A terceira etapa da competição consistia em 294 quilômetros cronometrados entre Merzouga e Erfoud, distância percorrida por Laia em 4h42min04seg. Ela liderou a prova desde o início e terminou 8 segundos à frente do norueguês Pal Ander Ullevalseter, segundo colocado da etapa e líder da disputa na somatória dos pontos. O francês Johnny Aubert - bicampeão de enduro E2 em 2008 e 2010 - acabou em quarto, com uma diferença de 7min36seg para Laia.

Com mais duas etapas pela frente, Laia é a representante da Espanha mais bem colocada na competição, com um tempo acumulado de 14h25min24seg - 46min51seg atrás do líder. Não fossem os 30 minutos perdidos durante o primeiro dia por falha de navegação que a deixou sem combustível e outros 30 minutos transferidos devido a uma pausa no suporte de navegação de terça, Laia estaria na disputa acirrada pela primeira colocação geral no Marrocos. "Depois de dois dias com problemas, estava ansiosa para fazer uma boa etapa neste rally, embora não possa esquecer que estou aqui para treinar e aprender para o próximo Dakar", declarou a piloto em comunicado da KH-7.

Nesta quinta-feira, acontece a penúltima etapa de Merzouga, nos arredores de Erfoud, com 188 quilômetros cronometrados e outros 43 minutos de enlace - estrada aberta por onde os competidores devem circular.

Tudo o que sabemos sobre:
motoRallyMerzougaLaia Sanzmotogp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.