Bryn Williams/Reuters
Bryn Williams/Reuters

Pelo risco do novo coronavírus, Fórmula 1 adia GPs de Bahrein e Vietnã

Após cancelar etapa na Austrália e ter sequência de problemas no calendário, temporada deve ter início somente em maio

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2020 | 09h50

O comando da Fórmula 1 divulgou nesta sexta-feira o adiamento de mais duas etapas do calendário para evitar o contágio pelo novo coronavírus. As corridas previstas para o Bahrein e para o Vietnã estão temporariamente desmarcadas. O intuito da categoria é de conseguir remarcar as provas para outra data ainda em 2020, a exemplo do que fez com o GP da China, o primeiro a ser cancelado.

Segundo comunicado distribuído pela Fórmula 1, os dirigentes da categoria e autoridades desses países vão manter contato para avaliar a marcação de novas datas para a realização das corridas. A sequência de problemas com o novo coronavírus já desmarcou a realização das quatro primeiras provas que estavam originalmente marcadas para o início da temporada: Austrália, Bahrein, Vietnã e China.

"O GP do Bahrein é uma corrida empolgante do nosso calendário e nós estamos ansioso para voltarmos lá o quanto antes. Nós também estamos ansiosos para a corrida inaugural no Vietnã para levar o espetáculo da Fórmula 1 para uma das cidades mais incríveis do mundo", disse em comunicado o chefe da Fórmula 1, Chase Carey. 

Com isso, a temporada agora está prevista para começar somente em 3 de maio, no GP da Holanda, que volta ao calendário após mais de 30 anos de ausência. Mas a categoria assegura que pelo aumento de casos do novo coronavírus na Europa, vai monitorar constantemente se precisará realizar novos ajustes no calendário de provas desde ano.  

 CANCELADOS

Até o momento, as quatro primeiras etapas do calendário foram atingidas pela pandemia. O GP da China havia sido adiado ainda em fevereiro, a prova na Austrália foi cancelada de última hora, enquanto Bahrein e Vietnã souberam nesta sexta-feira que foram desmarcadas do calendário. "Nós continuamos confiando nas informações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e nos governos e vamos trabalhar com eles durante esse período imprevisível para proteger os fãs, pilotos e toda a comunidade do automobilismo", afirmou o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt.

A etapa australiana abriria a temporada 2020 neste domingo, em Melbourne. Porém, após um funcionário da McLaren ser diagnosticado com a doença, a Fórmula 1 decidiu cancelar a realização da corrida em cima da hora, já quando os pilotos e equipes se preparavam para ir para a pista para os primeiros treinos. O segundo compromisso do ano seria no Bahrein e já havia a promessa de que a corrida seria com os portões fechados.

Calendário inicial da Fórmula 1 para 2020

15/3 - GP da Austrália - Cancelado

22/3 - GP do Bahrein - Seria feito com portões fechados. Foi adiado

05/4 - GP do Vietnã - Adiado

19/4 - GP da China - Adiado

3/5 - GP da Holanda

10/5 - GP da Espanha

24/5 - GP de Mônaco

07/6 - GP do Azerbaijão

14/6 - GP do Canadá

28/6 - GP da França

5/7 - GP da Áustria

19/7 - GP da Grã-Bretanha

2/8 - GP da Hungria

30/8 - GP da Bélgica

6/9 - GP da Itália

20/9 - GP de Cingapura

27/9 - GP da Rússia

11/10 - GP do Japão

25/10 - GP dos Estados Unidos

1/11 - GP do México

15/11 - GP do Brasil

29/11 - GP de Abu Dabi

 

Tudo o que sabemos sobre:
automobilismoFórmula 1coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.