Toru Hanai/Reuters
Toru Hanai/Reuters

Perto de 5º título da Fórmula 1, Hamilton contém euforia: 'Um passo de cada vez'

Piloto da Mercedes tem 67 pontos de vantagem para Sebastian Vettel e pode ser campeão na próxima prova, nos EUA

Estadão Conteúdo

07 Outubro 2018 | 10h46

O inglês Lewis Hamilton ficou muito perto de garantir seu quinto título da Fórmula 1 na carreira neste domingo, ao vencer o GP do Japão e ver seu maior rival, Sebastian Vettel, chegar apenas em sexto. Com o resultado, o piloto da Mercedes pode ser campeão já na próxima etapa do Mundial, no dia 21, nos Estados Unidos.

"Honestamente, estou dando um passo de cada vez. A cada semana, temos um fim de semana positivo, mas vamos para o próximo e não sabemos como será o desempenho. Mas acredito que encontramos nossa força este ano como equipe, então, espero que possamos vencer", declarou.

Com o resultado deste domingo, Hamilton foi a 331 pontos, abrindo 67 de vantagem para Vettel, que tem 264. Para ficar com o título com três provas de antecipação, em Austin, o inglês precisa superar o alemão por oito pontos. Se vencer, por exemplo, será campeão se o rival ficar no máximo em terceiro.

Se fez questão de conter a euforia, o próprio Hamilton se mostrou otimista com suas possibilidades, principalmente pela próxima prova acontecer no Circuito das Américas. "Normalmente, Austin é uma boa pista para nós, então, mal posso esperar para soltar esta fera lá."

Hamilton também exaltou a disparada da Mercedes na segunda metade da temporada. Depois de um início equilibrado e de ver Vettel chegar a liderar o Mundial de Pilotos, o inglês engrenou e venceu seis das últimas oito provas, ficando na segunda colocação nas outras duas.

"Até mais ou menos metade da temporada, eles (Ferrari) estavam muito fortes. Então, obviamente fomos a Monza e, depois disso, ficamos um pouco mais fortes. Depois de Monza, foi em Cingapura que realmente desgarramos", considerou.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1Lewis Hamilton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.