Soe Zeya Tun/ Reuters
Soe Zeya Tun/ Reuters

Perto de divulgar novo calendário de 2020, MotoGP cancela a etapa da Itália

Prova em Mugello é uma das mais tradicionais da categoria, que deixará de ser realizada pela primeira vez desde 1991

Redação, Estadão Conteúdo

10 de junho de 2020 | 15h50

Mais uma baixa no calendário da temporada de 2020 da MotoGP. A Federação Internacional de Motociclismo (FIM, na sigla em francês), IRTA (Associação das Equipes) e Dorna Sports, promotora da competição, anunciaram nesta quarta-feira o cancelamento da etapa da Itália, disputada em Mugello e uma das provas mais tradicionais da categoria, que deixará de ser realizada pela primeira vez desde 1991.

Programada para o final de maio, a etapa já havia sido adiada anteriormente por causa da pandemia do novo coronavírus. Porém, agora com o remanejamento de outras corridas, o evento italiano está oficialmente cancelado.

"A FIM, a IRTA e a Dorna lamentam comunicar o cancelamento do GP de Itália. Inicialmente adiado, a continuação da pandemia de covid-19 e as alterações que foi necessário fazer no calendário mundial obrigaram a esta decisão de cancelar o evento", informou a Dorna Sports, em um comunicado oficial.

O diretor do circuito de Mugello, Paolo Poli, observou que, "apesar do esforço feito para encontrar uma solução, a impossibilidade de realizar um evento com espectadores e a situação excepcional criada" pela pandemia não permitiram encontrar uma data para a realização da etapa da Itália.

Para Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna Sports, a ausência de Mugello em 2020 é uma grande perda para a MotoGP. "É com o coração pesado que anunciamos esse cancelamento. Infelizmente não encontramos uma solução para os problemas logísticos e operacionais resultantes da reorganização do calendário e não visitaremos o circuito nesta temporada. Esperamos que a situação melhore e estamos ansiosos para voltar a Mugello em 2021", disse.

Com o cancelamento da corrida em Mugello, a temporada de 2020 já totaliza oito provas canceladas: Itália, Catar, Alemanha, Holanda, Finlândia, Grã-Bretanha, Austrália e Japão. O Mundial deste ano deve começar entre o final de julho e o início de agosto com a realização de ao menos 13 etapas. A decisão final sobre a realização de provas fora da Europa será oficializada nos próximos dias.

Tudo o que sabemos sobre:
MotoGP [motovelocidade]coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.