Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Jorge Guerrero/ AFP
Jorge Guerrero/ AFP

Pessimista, Alonso prevê 'fim de semana difícil' para a McLaren na Austrália

Espanhol sofreu nos testes da pré-temporada e não está confiante

Estadão Conteúdo

21 de março de 2017 | 13h54

O espanhol Fernando Alonso admitiu estar pessimista para a primeira corrida da temporada 2017 da Fórmula 1. Dono de dois títulos mundiais, ele sofreu nos testes coletivos com problemas na sua McLaren, especialmente relacionados ao motor Honda, que o levaram a treinar por apenas 190 voltas, e apontou que o GP da Austrália deverá ser um "fim de semana difícil".

"Depois de duas semanas difíceis de testes, estamos preparados para enfrentar um fim de semana difícil em Melbourne", disse o espanhol, de 32 anos. "Faremos o nosso melhor com o que temos e há muito trabalho duro sendo feito dentro da equipe, mas a falta de tempo antes da primeira corrida significa que você tem menos opções para grandes mudanças", acrescentou.

Alonso afirmou que a primeira preocupação da McLaren e da Honda devem ser em contar com um carro confiável, para só depois pensarem em ganhos de competitividade. "O primeiro passo será trabalhar na confiabilidade antes que possamos fazer quaisquer suposições ou previsões sobre o desempenho, e tentaremos aproveitar o fim de semana o máximo que pudermos", comentou.

As novas declarações pessimistas de Alonso levaram a Honda a se manifestar. O chefe para a Fórmula 1 da montadora, Yusuke Hasegawa, declarou que o trabalho que vem sendo realizado começará a trazer efeitos positivos.

"Sabemos que estamos indo na direção certa e continuaremos nossos esforços para aumentar nossa competitividade ao longo da temporada. Nossa prioridade para o fim de semana será extrair o máximo de nossa unidade de energia, mantendo a confiabilidade", afirmou.

O GP da Austrália será disputado no próximo domingo, a partir das 2 horas (de Brasília), no circuito de Melbourne. E a última prova nessa pista não traz boas lembranças para Alonso, pois ele abandonou após apenas 14 voltas.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1AutomobilismoVelocidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.