Biel Aliño/EFE
Biel Aliño/EFE

Peterhansel vence 10ª etapa do Dakar nos carros e Al-Attiyah lidera com folga

Francês completou a especial de 375km em 2h52min43s e enfim conseguiu terminar um dia na frente neste Dakar de 2022

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de janeiro de 2022 | 16h07

A 10.ª e antepenúltima etapa da edição de 2022 do Rally Dakar, nesta quarta-feira, tirou os veículos da cidade de Wadi Ad Dawasir após dois dias e levou até Bisha, no trecho mais cheio de dunas do percurso. Entre os carros, quem conseguiu se destacar foi a Audi. O francês Stéphane Peterhansel venceu, enquanto que o espanhol Carlos Sainz chegou na segunda colocação.

Peterhansel completou a especial de 375km em 2h52min43s e enfim conseguiu terminar um dia na frente neste Dakar de 2022. Sainz terminou 2min06s atrás, configurando uma dobradinha dos carros elétricos da marca alemã. Orlando Terranova veio na terceira colocação e teve a companhia de Hank Lategan, Sébastien Loeb e Jaku Przygonski na sequência. O sétimo colocado do dia foi o líder geral Nasser Al-Attiyah, mas ainda com muita gordura para queimar.

O Top 10 foi encerrado por Lucio Álvarez, Mathieu Serradori e Yazeed Al Rajhi. Exatamente 7min54s separaram o líder do 10.º colocado nesta quarta-feira. O veículo brasileiro guiado por Marcelo Tiglia Gastaldi e navegado por Cadu Sachs terminou com a 24.ª posição do dia, 14min52s atrás de Peterhansel.

Apesar da sétima posição do dia, Al-Attiyah perdeu somente 1min25s em relação ao vice-líder Loeb. Peterhansel e Sainz, por conta de problemas em etapas anteriores, estão fora da briga pela vitória geral. Assim, Al-Attiyah tem 32min40s de vantagem para Loeb. O terceiro, Al Rajhi, está 55min48s atrás. Ninguém mais está na mesma hora. Gastaldi e Sachs ocupam a 31.ª posição geral.

MOTOS - Um antigo conhecido venceu a etapa das motos. Toby Price levou a melhor e venceu com o tempo total de 3h05min32s, apenas 2min09s na frente de Luciano Benavides, o segundo colocado. Novamente a categoria tem um novo líder, agora com o francês Adrien Van Beveren.

O dia começou com Sam Sunderland na frente, seguido por Price. Van Beveren e Pablo Quintanilla passaram próximos, disputando de maneira equilibrada a terceira posição. No quilômetro 133, problemas para o atual campeão Kevin Benavides, que enfrentou problemas na moto e ficou cerca de 10 minutos parado para reparos. Logo depois, o competidor da KTM abandonou a disputa.

Na frente, Joan Barreda Bort tomava a liderança e abria em relação a Matthias Walkner, então na segunda posição. Minutos depois, foi a vez de Quintanilla assumir a ponta da disputa. No quilômetro 212 da etapa, ainda chegou a abrir mais vantagem para Sunderland, acompanhado de perto por Walkner.

Foi só na hora final que Price reapareceu nas primeiras posições, após o quilômetro 258, tomando a ponta. Mesmo assim, a disputa era intensa com apenas três minutos separando o Top 7. E o australiano não largou mais a frente, conquistando mais uma vitória na atual edição do Dakar. Benavides foi o segundo, seguido por Van Beveren.

Na classificação geral, Van Beveren retomou a ponta, com 33h27min06s no tempo acumulado e 5min59s de vantagem para Sunderland. Quintanilla subiu para a terceira posição, com Walkner e Barreda Bort completando os cinco primeiros.

Nesta quinta-feira, penúltimo dia do Dakar, a etapa será inteiramente disputada nas dunas da cidade de Bisha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.