Phil Hill, campeão mundial de F-1 em 1961, morre aos 81 anos

Primeiro norte-americano campeão da categoria foi vítima das complicações do mal de Parkinson

Redação

29 de agosto de 2008 | 10h29

Phil Hill, o primeiro norte-americano campeão mundial de Fórmula 1, morreu na noite de quinta-feira de complicações do mal de Parkinson, aos 81 anos, em um hospital em Monterey, na Califórnia. Considerado um ótimo mecânico e piloto regular, ele conquistou o título da categoria em 1961, tendo acumulado apenas três vitórias na carreira (GP da Itália de 1960 e 61 e GP da Bélgica também em 61), pela Ferrari. "Eu digo que todos os funcionários da Ferrari estão tristes com a notícia envolvendo Phil Hill, um grande homem e campeão que fez muito pela escuderia", disse o presidente do time italiano, Luca di Montezemolo, em comunicado oficial.Hill se aposentou em 1967 e a partir daí passou a trabalhar como comentarista de TV e editor colaborador da revista Road & Track, além de se dedicar à restauração de carros e se especializar em carros antigos. Além de correr na Fórmula 1, Hill venceu três vezes as 12 horas de Sebring e foi incluído no Salão da Fama do Automobilismo Internacional em 1991. Ele deixa a esposa Alma, um filho e quatro netos.

Tudo o que sabemos sobre:
Phil HillFórmula 1Ferrari

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.