Phoenix resiste e promete disputar F1

O empresário inglês Charles Nickerson, proprietário do grupo Phoenix, resolveu enfrentar a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e Bernie Ecclestone, promotor do Mundial. Nesta sexta-feira ele distribuiu um comunicado no autódromo malaio, com uma cópia anexada da decisão da justiça francesa que repassa a ele os direitos da Prost Grand Prix. Ecclestone e o presidente da FIA, Max Mosley, afirmam que ele não adquiriu a razão social da equipe, mas apenas parte dos seus equipamentos. Nickerson garantiu a seus dois pilotos, presentes na Malásia, Tarso Marques e Gaston Mazzacane, que já para o GP de San Marino "eles estarão no grid e com um carro totalmente novo", construído a partir do projeto do modelo 2002 da Prost. A entrada da Phoenix na F-1, como pretende Nickerson, é vista por todos os demais chefes de equipe como "danosa à imagem do evento."

Agencia Estado,

15 Março 2002 | 16h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.