Arquivo Pessoal/Pietro Fittipaldi
Arquivo Pessoal/Pietro Fittipaldi

Pietro Fittipaldi vai correr na Fórmula 1 com o carro 51 para homenagear Mundial do Palmeiras

Torcedor fanático do clube, piloto vai estrear no próximo fim de semana, no GP de Sakhir, como substituto de Romain Grosjean

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2020 | 08h59

O piloto Pietro Fittipaldi vai estrear no próximo domingo na Fórmula 1 com um número escolhido para homenagear o Palmeiras. Torcedor fanático do time alviverde, o mais novo brasileiro a participar da categoria terá no carro o número 51. A escolha teve como um dos motivos representar o ano da conquista da Copa Rio, considerada pelo clube como um título mundial.

Cada piloto tem a possibilidade de escolher um número fixo para usar no carro. O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, sempre usa o 44 por ter sido o número que usava desde os tempos de kart. Quando foi chamado pela Haas para disputar o GP de Sakhir no lugar de Romain Grosjean, Pietro pensou inicialmente no 21, mas isso não foi possível porque quem adotou essa identificação anos atrás foi o mexicano Esteban Gutierrez.

Então, Pietro adotou o 51. Anteriormente o piloto já havia utilizado o número em um teste pela categoria, mas gostou também da escolha para representar a identificação com o Palmeiras. Apesar de ter nascido nos Estados Unidos, Pietro herdou a paixão do pai, Gugu da Cruz, e sempre acompanhou o time alviverde. O irmão mais novo dele, o também piloto Enzo, é outro seguidor fanático do clube.

"O número 51 foi que a equipe tinha me dado para o carro de testes em 2018, fiquei com esse número em 2019 e quando a equipe me perguntou qual número queria usar, quis que o número subisse comigo para o posto de titular", disse ao Estadão. "A ligação do número 51 com o Palmeiras também ajudou na escolha", completou.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
A ligação do número 51 com o Palmeiras também ajudou na escolha
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Pietro Fittipaldi, piloto da Haas

Curiosamente, a família Fittipaldi é dividida quando se trata de futebol. O avô de Pietro, o bicampeão mundial Emerson Fittipaldi, é torcedor do Corinthians. Mas há outro palmeirense na família além do atual integrante da Haas. Com passagens pela Fórmula 1 e Fórmula Indy, Christian Fittipaldi (primo de Pietro) é fã do clube alviverde e chegou a correr na Stock Car com um carro decorado com o símbolo do clube.

Um dos últimos palmeirenses a correr na Fórmula 1 foi Luciano Burti. O atual comentarista da TV Globo já até foi ao Allianz Parque para acompanhar partidas do time. Mais recentemente, quem representou o Brasil na categoria foi o são-paulino Felipe Massa e o botafoguense Felipe Nasr.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.