Matt Slocum/AP
Matt Slocum/AP

Piloto canadense passa por cirurgia na espinha após grave acidente na Indy

Robert Wickens sofreu um toque de Ryan Hunter-Reay e e seu carro praticamente "pegou voo" no último domingo

Estadão Conteúdo

21 Agosto 2018 | 12h58

O piloto canadense Robert Wickens foi submetido a uma cirurgia na medula espinhal na noite de segunda-feira, um dia depois de protagonizar forte acidente na etapa de Pocono da Fórmula Indy. De acordo com a organização da competição, que divulgou a operação somente na manhã desta terça, os danos causados à medula ainda são "indeterminados".

Wickens sofreu o acidente na sexta volta da corrida disputada no domingo. Numa disputa com Ryan Hunter-Reay, o canadense sofreu um toque e seu carro praticamente "pegou voo" ao girar no ar e acertar em cheio o alambrado, que foi totalmente destruído naquele setor da pista. Outros carros foram atingidos, sem maiores danos.

Ferido, Wickens precisou ser levado de helicóptero para o hospital. Segundo a organização da prova, o canadense estava acordado e consciente quando foi retirado da pista. Na segunda-feira, sua equipe, a Schmidt Peterson Motorsports, confirmou que ele sofrera fraturas nas pernas e no braço direito.

Na noite de segunda, ele foi submetido à primeira de uma série de cirurgias, no Lehigh Valley Hospital, na cidade de Allentown. De acordo com comunicado, a operação serviu para "estabilizar uma fratura na medula espinhal associada à uma lesão na medula" causada pelo forte choque sofrido no acidente.

"Hastes de titânio e parafusos foram colocados com sucesso na coluna de Wickens durante a cirurgia, que foi realizada sem complicação", informou o comunicado divulgado pela Indy. "A gravidade da lesão medular é indeterminada neste momento."

O piloto vai passar ainda por novas cirurgias para recuperar as fraturas nas pernas e no braço, em data não divulgada. De acordo com a organização da Indy, o canadense apresenta condição estável no hospital.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.