Pilotos brasileiros impressionam a F1

Três jovens pilotos da nova geração de pilotos brasileiros que deve, em breve, desembarcar na Fórmula 1 treinou esta semana. Os três obtiveram ótimos resultados, sugerindo que o País pode ter maior representatividade nos próximos mundiais. Felipe Massa, campeão este ano da F-3000 Européia, impressionou no seu primeiro contato com um modelo de F-1, Sauber C20, em Mugello. Antonio Pizzonia, que nesta temporada disputou a F-3000 Internacional, chegou a ser mais rápido que o piloto de testes da Williams, no Estoril, enquanto Ricardo Sperafico, melhor brasileiro na F-3000 Internacional, ficou a apenas quatro décimos de segundo de Ralf Schumacher, ambos com Williams.As chances de Massa substituir Kimi Raikkonen na Sauber, em 2002, cresceram bastante depois do seu primeiro teste com a equipe suíça. "Eles me disseram que dentro de 15 dias deverei treinar de novo." O paulista de 20 anos testou em Mugello, na Itália, terça e quarta-feira. No total, completou 508 quilômetros, sendo que na melhor volta registrou 1min23s792. Na sexta-feira, o titular da Sauber, o alemão Nick Heidfeld, com duas temporadas de experiência, obteve com o mesmo carro a marca de 1min23s210.Em Portugal, Pizzonia e Sperafico disputaram a vaga de segundo piloto de testes da Williams. Quarta-feira, o amazonense que fez 21 anos dia 11, deu 95 voltas no traçado português. Na melhor ficou com 1min20s370. Treinando no mesmo hórário, o espanhol Gené, que competiu um ano na Minardi e durante este campeonato trabalhou para a Williams, não foi além de 1min20s970.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.