Bryn Lennon / EFE
Bryn Lennon / EFE

Pilotos da Ferrari lamentam 'falta de velocidade' em treino do GP da Estíria

Vettel afirma que foi difícil avaliar o carro e Leclerc projeta trabalho a ser feito pela equipe

Redação, Estadão Conteúdo

11 de julho de 2020 | 21h56

Sebastian Vettel e Charles Leclerc foram unânimes ao lamentar neste sábado a falta de velocidade exibida pelos carros da Ferrari no treino classificatório do GP da Estíria de Fórmula 1, que será disputado neste domingo em Spielberg, no mesmo circuito que recebeu o GP da Áustria, no fim de semana passado.

Ambos os carros apresentaram diversas atualizações para melhorar a performance na pista em comparação à primeira corrida do ano. Mas, neste sábado, apenas Vettel conseguiu avançar até a última sessão do treino de classificação. Leclerc foi eliminado no Q2. Isso significa que pela segunda etapa seguida, a equipe italiana só conseguiu colocar um dos seus pilotos no Q3, algo que não acontecia desde os GPs do Canadá e da Áustria de 2015.

"Eu estava perdendo muita velocidade na frente, mas trabalhamos nisso. Acho que melhorou. Não acho que o problema esteja no equilíbrio do carro, apenas não conseguíamos ser rápidos o suficiente. Quando eu vi a diferença para os demais, fiquei surpreso. Então temos trabalho a fazer", comentou Leclerc.

O piloto de Mônaco foi o 11º mais rápido no treino deste sábado. Porém, vai largar em 14º porque foi punido com a perda de três posições no grid de largada. Vettel se saiu um pouco melhor. Registrou a 10ª melhor marca de toda a classificação e deve ser a prioridade da Ferrari neste domingo.

"Foi divertido. Infelizmente, não tínhamos a velocidade. E tivemos muito aquaplanagem no carro. Era difícil fazer os pneus funcionarem, principalmente os da frente. Então não foi fácil avaliar o carro", comentou o alemão, referindo-se à chuva que atrapalhou a classificação e até cancelou o terceiro treino livre, horas antes.

O GP da Estíria, a segunda etapa da temporada 2020 da Fórmula 1, tem largada marcada para as 10h10 deste domingo, pelo horário de Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.