Pilotos da Mercedes descartam vitória no GP da Hungria

Longe das primeiras colocações no primeiro dia de treinos livres para o GP da Hungria de Fórmula 1, nesta sexta-feira, os pilotos da Mercedes descartaram a vitória na prova de domingo. Tanto Lewis Hamilton, sexto colocado, quanto Nico Rosberg, sétimo, admitiram que outras equipes, como a Red Bull, estão muito à frente e que não há tempo para recuperar a diferença.

AE, Agência Estado

26 de julho de 2013 | 16h05

"A Red Bull pareceu muito, muito bem hoje (sexta). Não acho que tenhamos essa velocidade para o fim de semana. A Red Bull parece muito rápida e outras equipes também estarão mais rápidas do que nós nas condições da corrida. Nós temos que nos esforçar o máximo e tentar somar bastante pontos", declarou Nico Rosberg.

Para Hamilton, o carro da Mercedes piorou em relação ao GP da Alemanha, última etapa disputada, quando ele foi o quinto e Rosberg, o nono. O inglês também não fez previsões das mais otimistas e apontou que a equipe precisará de mudanças já nesta sexta para brigar na frente no final de semana.

"Nós não parecemos ter o mesmo ajuste que tivemos na última corrida, mas vamos fazer algumas mudanças esta noite e tentar entender isso", afirmou. "Nós viemos para o fim de semana com o pé atrás, tentando entender o comportamento dos pneus, e por isso demos muitas voltas hoje (sexta)", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.