Pilotos da Toro Rosso aprovam desempenho em temporada de estreia na Fórmula 1

Promessas da Fórmula 1, o holandês Max Verstappen e o espanhol Carlos Sainz Jr. aprovaram a performance exibida nesta temporada de estreia na principal categoria do automobilismo mundial. A dupla da Toro Rosso somou 65 pontos no campeonato até agora, sendo 47 obtidos somente pelo jovem Verstappen.

FELIPE ROSA MENDES, Estadão Conteúdo

11 de novembro de 2015 | 18h10

O piloto de apenas 18 anos vem se tornando a sensação do campeonato. Com estilo arrojado na pista, chegou em quarto lugar em duas corridas. Às vésperas do GP do Brasil, o holandês se diz ansioso para voltar ao autódromo de Interlagos, em São Paulo, onde pôde fazer a sua estreia na Fórmula 1, no ano passado, ao participar do seu primeiro treino livre, ainda como piloto reserva da Toro Rosso.

"Para mim, é sempre especial voltar para cá porque foi meu primeiro treino aqui, no ano passado. E também por causa do meu pai. Ele correu aqui, então é uma sensação muito especial", disse o jovem piloto, nesta quarta-feira, ao se referir ao pai Jos Verstappen. "É um grande circuito, por ter muita história e também por causa do grande (Ayrton) Senna também. É sempre ótimo voltar aqui ao Brasil. Com certeza estou ansioso para o fim de semana", declarou o 10.º colocado no campeonato.

Sem o mesmo destaque de Max, Carlos Sainz Jr. se diz satisfeito com seu rendimento em seu campeonato de estreia. "Foi uma temporada muito boa. Ser um estreante nunca é fácil. O mais importante agora é que vou disputar minha 18.ª corrida na Fórmula 1. E hoje eu sou um piloto completamente diferente do que era na primeira corrida, na Austrália", afirmou o espanhol.

O piloto de 21 anos foi menos regular que Verstappen no campeonato, mas foi quem ganhou mais as manchetes, principalmente por causa do acidente sofrido no GP da Rússia, no início de outubro. Ele atingiu o muro de proteção com força no treino e foi parar no hospital. Felizmente, não sofreu lesões físicas e pôde disputar a corrida no domingo.

Por causa do acidente e de problemas mecânicos no carro, o piloto acredita que ganhou preciosa experiência logo em sua estreia. "Me tornei um piloto bem melhor do que era antes de estrear e mais experiente. Isso é muito importante para mim porque era meu principal objetivo nesta primeira temporada na F1", comentou o 15.º colocado no Mundial de Pilotos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.