Nelson Almeida/ AFP
Nelson Almeida/ AFP

Pilotos já pensam na próxima temporada da Fórmula 1

Mercedes e Ferrari já trabalham no carro de 2016

Almir Leite, Felipe Rosa Mendes e Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

16 Novembro 2015 | 07h00

A Fórmula 1 chegou ao GP do Brasil com o título de pilotos decidido em favor de Lewis Hamilton e o de construtores vencido pela Mercedes. Como consequência, pilotos e equipes competiram em Interlagos com a cabeça em 2016. A preparação para a próxima temporada está adiantada, e logo após o GP de Abu Dabi haverá treinos com os novos carros.

Por isso, ninguém resistiu à vontade de olhar para a frente, para a próxima temporada. Nico Rosberg, que no domingo assegurou o vice-campeonato, sabe que a Mercedes colocará à sua disposição um equipamento que lhe permitirá lutar pelo título. E este será seu principal desafio: bater, enfim, o companheiro Lewis Hamilton, tricampeão mundial neste ano.

O alemão não acha que deva mudar alguma coisa em seu comportamento para derrubar o inglês. “Não creio que precise, ou queira, mudar. Só tenho de evoluir constantemente, mas isso todo piloto tem de fazer.’’

Sebastian Vettel, que neste seu primeiro ano de Ferrari cumpriu o objetivo de conseguir vitórias (ganhou três corridas), espera poder competir em igualdade de condições com a Mercedes em 2016. Define o trabalho que está sendo pela equipe feito como “promissor”, mas pondera: “Ideia mesmo do que poderá acontecer só vamos ter quando o carro for à pista.’’

O tricampeão Lewis Hamilton revelou que já esteve na fábrica da Mercedes e gostou do que viu. “Fiquei confiante. Confio totalmente nas decisões da equipe para 2016. Vamos progredir.’’

Mais conteúdo sobre:
Velocidade Fórmula 1 Esportes F1 GP do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.