Piquet admite erro na batida no GP de Cingapura

Brasileiro reclama das ondulações no asfalto da pista de rua: 'o carro batia o fundo'

Redação

28 de setembro de 2008 | 12h32

O GP de Cingapura deste domingo durou apenas 14 voltas para Nelsinho Piquet. Depois de largar em 16.º, o brasileiro tentava fazer uma corrida de recuperação, apostando na tática de retardar a primeira parada, mas acabou batendo sozinho no muro, destruindo a traseira de seu Renault e abandonado.Veja também: Alonso surpreende e vence GP com trapalhada da Ferrari "Arrisquei fazer uma primeira perna de corrida bem longa, então o tanque estava cheio e o carro pesado", contou o piloto, em entrevista à TV Globo. "Com isso, eu tocava muito na pista irregular e numa dessas ondulações, acabei perdendo um pouco a saída da curva, bati de leve no muro de fora, rodei e bati mais forte por dentro", continuou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.