Pirelli prevê menor desgaste dos pneus em testes da F-1

Pilotos criticaram o alto índice de desgaste dos pneus nos testes da última semana

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2013 | 12h53

BARCELONA - Depois de gerar preocupação nas equipes na semana passada, por conta da forte degradação dos pneus, a Pirelli espera que seus compostos sofram menor desgaste na última bateria de testes da Fórmula 1. Os últimos testes serão realizados entre quinta-feira e domingo, novamente no Circuito da Catalunha, em Barcelona.

O diretor esportivo da Pirelli, Paul Hembery, atribuiu a forte degradação dos pneus às baixas temperaturas da cidade catalã na semana passada. "As equipes experimentaram um alto desgaste por causa do tempo. As condições em Barcelona estavam muito distantes das que realmente temos no restante da temporada. Isso colocou os pneus no limite e por isso tivemos problemas", afirma. Houve chuva e até neve em alguns dias de testes.

Para o responsável direto pelos pneus da F1, as tentativas das equipes em buscar o melhor acerto para seus carros, incluindo os testes de todos os novos tipos de pneus, contribuíram para o alto desgaste. "As condições não eram particularmente boas para o pneu supermacio, por causa do desenho do circuito e da baixa temperatura", diz.

Por essas razões, Hembery acredita que pilotos e equipes não precisam se preocupar com a corrida de abertura da temporada, em Melbourne, no dia 17 de março. "Quando chegarmos na Austrália, os pneus deverão estar bem mais dentro do que esperamos, o que vai eliminar essa degradação exagerada", projeta.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Pirellitestes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.