Pizzonia começa seu maior desafio

Após ser campeão em todas as categorias que disputou, o piloto Antonio Pizzonia dá início nesta sexta-feira ao maior desafio de sua carreira: estréia no Campeonato Internacional de Fórmula 3.000, última categoria de acesso para a Fórmula 1. O treino oficial começa às 14h30: 30 carros estarão na disputa pelas 26 vagas do grid. A corrida de abertura da competição, que terá 12 etapas, será sábado, às 15 horas.Nascido em Manaus há 19 anos, Pizzonia é considerado a maior revelação do automobilismo brasileiro depois de Rubens Barrichello. Nos últimos meses, treinou em várias equipes de Fórmula 1, como Benetton e Arrows.Pizzonia corre pela equipe Petrobrás Júnior, campeã do ano passado com o também brasileiro Bruno Junqueira, atualmente na Indy. Seu companheiro de equipe é o paranaense Ricardo Sperafico, campeão da F-3.000 Italiana em 2000. Ao contrário de Pizzonia, que nunca participou de corridas de fórmula no Brasil, Sperafico já correu quatro provas em Interlagos pela F-3 Sul-Americana - chegou a vencer uma vez, em 1998.Pizzonia reconhece que ainda não conhece a categoria nem a pista de Interlagos como gostaria - este ano, realizou apenas duas baterias de testes. A falta de treinos é o principal problema enfrentado pelos pilotos iniciantes da categoria, que não possui treinos livres. "Não tenho a experiência de que gostaria e o carro é muito mais difícil de guiar do que o F-3", explicou.Pizzonia considera Interlagos um dos circuitos mais difíceis do calendário e acha que a emoção da estréia em uma categoria se mistura ao fato de correr justamente no Brasil, onde a pressão é maior. "Mas vou encarar a disputa como se fosse uma corrida qualquer." Em seu currículo, constam, além de várias conquistas no kart, os títulos da F-Vauxhall Júnior, em 1998, da F-Renault Inglesa, em 1999 - quando quebrou o recorde de vitórias na categoria, pertencente a Alain Prost -, e da F-3 Inglesa em 2000, categoria considerada a melhor escola para a F-1.Além de Pizzonia e Sperafico, outros três brasileiros também estarão competindo na Fórmula 3.000: Mário Haberfeld, na Supernova, Jaime Melo Júnior, da Durango, e Rodrigo Sperafico, irmão de Ricardo, na Coloni.A F-3 Sul-Americana e a F-Júnior fazem provas de demonstração em Interlagos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.