Pneu Michelin preocupa Schumacher

Michael Schumacher era um misto hoje de satisfação e apreensão, depois da sessão da tarde do primeiro treino livre do 31.º GP do Brasil. Ele estava feliz porque o novo carro da Ferrari, F2002, comprovou sua maior velocidade em relação ao modelo anterior, já no primeiro treino, mas não escondeu também sua preocupação com o desempenho dos pilotos da Michelin. "Eu e Rubens estamos no meio deles, acho que poderemos enfrentá-los", afirmou o campeão do mundo e líder do campeonato, sem muita convicção. O alemão, em quinto, foi o primeiro piloto com pneus Bridgestone. "O mais importante é que não temos os problemas de falta de velocidade nas retas, como no ano passado, o que nos dá margem de pensar em disputar a vitória com a Williams", comentou Schumacher." Em 2001, Ralf Schumacher e Juan Pablo Montoya, a dupla da Williams, registrou diferenças grandes de velocidade no fim das retas para todos os demais pilotos. Ross Brawn, diretor-técnico da Ferrari, lembrou que na Malásia a Ferrari foi mais veloz na classificação que na corrida. "Reforçamos o nosso trabalho visando a prova de domingo", afirmou. "Ainda temos muito o que tirar desse carro", falou ontem Schumacher. "Este foi apenas o primeiro treino dele, podemos melhorá-lo muito mais." Os 552 milésimos de segundo a mais no seu tempo, se comparado ao de David Coulthard, da McLaren, o mais rápido hoje, não o preocupa. "Parece que a McLaren está mesmo mais próxima, mas hoje é sexta-feira, não sabemos como cada piloto treinou." O que realmente deixou o alemão reflexivo foi de novo o desempenho dos pneus Michelin, a exemplo do verificado em Sepang, na Malásia. "Eles largaram na frente aqui de novo." Rubens Barrichello e Juan Pablo Montoya tiveram pneus furados, hoje em Interlagos, e as condições de limpeza do asfalto, não eram das melhores. "Havia uma nuvem de sujeira levantada pelos carros que estavam na minha frente", comentou o piloto da Ferrari, mas não em tom crítico. Como Barrichello e Montoya ele também teve um detrito num dos pneus. "Por sorte meus mecânicos viram e antes de eu voltar para a pista eles o retiraram."

Agencia Estado,

29 Março 2002 | 20h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.