Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Pneus no frio e circuito veloz desafiam Brawn na Bélgica

Rubens Barrichello acredita que a escuderia conseguiu no GP da Europa resolver os seus principais problemas

Agencia Estado

27 de agosto de 2009 | 14h26

SPA-FRANCORCHAMPS, Bélgica - A vitória de Rubens Barrichello no GP da Europa, no último domingo, voltou a mostrar a força da equipe Brawn GP no Mundial de Fórmula 1, depois de o inglês Jenson Button ter caído muito de rendimento após dominar amplamente a primeira parte do campeonato.

Veja também:

tabela F-1: classificação do Mundial

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

forum BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

Para a prova do próximo domingo, na Bélgica, no lendário circuito de Spa-Francorchamps, porém, o cenário é considerável desfavorável aos pilotos da Brawn GP. Isso porque a previsão de tempo frio, comum na prova belga, e as longas retas e rápidas curvas do autódromo são características que favorecem a Red Bull, como ficou claro em outras provas desta temporada.

A Brawn GP vem sofrendo quando corre com temperaturas baixas dos pneus, mas Rubens Barrichello acredita que a questão foi resolvida no final de semana do GP da Europa. "Parece que encontramos o que era o principal problema em Valência", afirmou o piloto brasileiro.

Dezoito pontos à frente do parceiro de equipe na liderança do Mundial, mas cada vez mais ameaçado no topo, Button exaltou a importância de a Brawn achar o melhor acerto para os seus carros a partir dos treinos livres desta sexta-feira. "Esse é um dia realmente importante para nós", disse o piloto inglês, que apresentou um discurso mais cauteloso antes dos treinos. "Estou esperançoso de que resolvemos essas questões envolvendo as deficiências dos pneus, entretanto nós não saberemos se resolvemos até dirigirmos os carros amanhã (sexta-feira)", reforçou Button.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.