Por evolução na Fórmula 1, Sauber lança novo carro para 2011

Batizado de C30, o novo modelo passará a ser equipado com motores cedidos pela Ferrari

AE, Agência Estado

31 de janeiro de 2011 | 11h35

VALÊNCIA - De olho em uma evolução em relação ao ano passado, a Sauber lançou nesta segunda-feira, em Valência, na Espanha, o seu novo carro para a temporada de 2011 da Fórmula 1. O evento de apresentação contou com as presenças do mexicano Sergio Perez e do japonês Kamui Kobayashi, que serão pilotos titulares da escuderia.

Batizado com o nome C30, o novo modelo da Sauber passará a ser equipado com motores cedidos pela Ferrari neste ano. Já o design exibiu uma parte traseira fina e integrada e um bico alto na parte da frente. A cor do carro se manteve predominantemente branca, como no ano passado, mas desta vez ganhou quatro novos patrocinadores trazidos pelos empresários que levaram Perez para a escuderia.

Dono da equipe, Peter Sauber cobrou melhores resultados para a próxima temporada. "Queremos terminar nos pontos com regularidade e, claramente, melhorar a nossa posição no campeonato de construtores da Fórmula 1", afirmou o dirigente, para depois acrescentar: "2010 marcou o ano 41 da história da nossa empresa e foi um dos mais difíceis".

Perez, por sua vez, mostrou estar com o discurso alinhado ao do seu chefe. "Meu objetivo pessoal é alcançar um progresso contínuo. A consistência é importante, não só para mim, mas para a equipe como um todo", disse o piloto, antes de lembrar da empolgação dos seus compatriotas com a presença de um representante do México na maior categoria do automobilismo mundial. "O apoio que tenho recebido em meu país é enorme e não quero decepcionar ninguém", disse.

Já Kobayashi falou que pretende dar continuidade ao seu início surpreendente na Fórmula 1, na qual ele mostrou ser arrojado e terminou a temporada de 2010 na 12.ª posição. "A minha temporada de estreia já faz parte do passado para mim. Aprendi muito, ganhei experiência e confiança. Agora, a minha meta para 2011 é correr sem cometer erros", enfatizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.