Julian Smith/Efe
Julian Smith/Efe

Por revanche, Rosberg treina até respiração para superar Hamilton

Vice em 2014 vem com preparação minuciosa para ser campeão

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

12 Março 2015 | 20h00

É a hora do alemão Nico Rosberg. O vice-campeão mundial de Fórmula 1 em 2014 começou aquele ano na liderança, viu o título escapar ao longo da temporada para o companheiro de equipe e, agora, para reagir, chega para o Mundial com uma minuciosa preparação realizada nas férias.

O objetivo de superar Lewis Hamilton dominou os pensamentos do alemão durante o último inverno europeu. Valeu até mesmo apostar em detalhes inusitados. "Minha respiração era uma área na qual eu podia melhorar, melhorar o modo como respiro durante um GP. Normalmente, prendemos a respiração nas curvas rápidas, que têm uma força G muito grande e não te deixa respirar adequadamente", ensinou o piloto.

Nos cálculos de Rosberg, ter uma respiração adequada poderá lhe garantir chegar mais descansado no fim das corridas. "Fui muito exigente comigo mesmo para tentar ganhar de Lewis. Meu companheiro de equipe é um dos adversários mais difíceis que já tive, então se quero ser campeão do mundo, preciso dar o meu melhor."


Nascidos no mesmo ano e colegas de equipe no kart, a dupla da Mercedes guarda ainda mais uma coincidência. Ambos moram no mesmo prédio em Mônaco. Tanta proximidade também já produziu momentos de tensão e rivalidade, como em 2014, quando se chocaram durante o GP da Bélgica. O episódio irritou o comando da equipe.

Lewis Hamilton começa a temporada tentando se mostrar alheio à vontade de revanche de Rosberg. O britânico fechou 2014 como o piloto mais vitorioso do país na categoria (33 vitórias) e respondeu aos críticos e também às provocações do alemão de que ficava nervoso em momentos decisivos.

Em 2007, deixou o título escapar em Interlagos por um erro. No ano seguinte, quase ficou com o vice novamente após ser ultrapassado nas voltas finais. E em 2014, novamente um erro em uma freada em Interlagos lhe tirou a vitória na prova. Nada que ele não pudesse superar na etapa seguinte, em Abu Dabi, quando venceu. "Eu me sinto tranquilo, em forma, relaxado e muito positivo. Estou pronto. Penso que como piloto, estou mais forte a cada temporada", disse Hamilton ao descrever como se sente para 2015.

Mais conteúdo sobre:
velocidade Fórmula 1 Mercedes Nico Rosberg

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.