Divulgação / FIA
Divulgação / FIA

Português ganha corrida no Marrocos e assume liderança da Fórmula E

Lucas Di Grassi é o melhor brasileiro em Marrakech, na sétima colocação, em etapa vencida por Félix da Costa

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de fevereiro de 2020 | 18h23

O português Antônio Félix da Costa finalmente conquistou neste sábado sua primeira vitória na temporada de 2020 da Fórmula E, após ter ficado perto do degrau mais alto do pódio algumas vezes. O piloto da equipe DS Techeetah venceu a etapa de Marrakech, no Marrocos, e assumiu a liderança da competição.

Félix da Costa tem agora 67 pontos na classificação, 11 a mais do que o segundo colocado, o australiano Mitch Evans. Em terceiro lugar aparece o britânico Alexander Sims, que está 21 pontos atrás do líder da competição.

O português largou na pole position na etapa marroquina da Fórmula E e liderou a prova durante todo o tempo, com exceção de algumas poucas voltas em que ficou atrás do alemão Maximilian Guenther. Não demorou, porém, para Félix da Costa usar o modo ataque e reassumir a liderança para não mais perdê-la.

Segundo colocado em Santiago e na Cidade do México, o líder da competição superou o trauma vivido no ano passado em Marrakech. Na ocasião, o português tinha tudo para ganhar a prova, mas envolveu-se em um acidente e viu o primeiro lugar cair no colo de Alexander Sims.

"A vitória de hoje (sábado) foi por causa da equipe. Eles me deram um carro incrível e estamos trabalhando juntos para melhorar. A corrida foi realmente muito mais difícil do que parecia", comentou o português.

Guenther, da equipe BMW i Andretti, terminou a prova na segunda colocação após travar uma dura batalha com Jean-Éric Vergne, companheiro de Felix da Costa na DS Techeetah. O francês chegou a roubar do alemão a segunda colocação a poucos minutos do fim da prova, mas Guenther a recuperou na volta final.

Lucas Di Grassi foi o melhor dos brasileiros neste sábado. Após ter largado na 13.ª colocação, ele teve um bom desempenho e terminou em sétimo, o que foi suficiente para mantê-lo na quinta colocação do campeonato, com 38 pontos, seis a menos do que Guenther, o quarto. Já Felipe Massa viveu um fim de semana ruim e terminou a prova em 17.º - ele tem apenas dois pontos na classificação da Fórmula E.

"Mais uma corrida de recuperação, fizemos o possível, mas não conseguimos ter o resultado esperado. Ainda assim terminamos em sétimo, conquistando seis pontos muito importantes para o campeonato", disse Di Grassi. "No momento não temos o melhor carro, mas estamos trabalhando muito para conseguir melhorar, pois essa é a única forma de brigar pelo título", completou ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.