Prefeito de Roma confirma interesse em sediar GP de F-1

Gianni Alemanno afirma que está trabalhando na ideia, que não foi bem aceita por seu homólogo de Monza

Ansa,

29 de janeiro de 2009 | 13h39

O prefeito de Roma, Gianni Alemanno, voltou a afirmar que a capital italiana pode sediar uma etapa do Mundial de Fórmula 1, dizendo que "o circuito em Roma é uma hipótese pela qual estamos trabalhando".Veja também:Roma avalia possibilidade de receber prova da Fórmula 1Possível GP urbano da F-1 em Roma gera polêmica na Itália "É uma hipótese concreta, mas é preciso ter uma declaração formal de caráter internacional antes de prosseguir", afirmou o prefeito.Ao ser questionado se o setor EUR, bairro construído por Benito Mussolini na década de 1930, pode ser a área que abrigará o circuito, Alemanno respondeu que isto "será visto".Alemanno já havia comentado que estava analisando "um estudo de viabilidade elaborado pelo Grupo Flammini sobre a possibilidade de um Grande Prêmio de Fórmula 1 em Roma", o que não agradou o prefeito de Monza, Marco Mariani."Se eu telefonasse a Alemanno hoje, diria a ele para tirar as patas do Grande Prêmio de Monza", advertiu Mariani, que teme que um GP em Roma pode ameaçar a realização do circuito em sua cidade.

Tudo o que sabemos sobre:
GP de MonzaGianni AlemannoFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.