Prefeito usa a F-1 para atender seus interesses no Pan

O prefeito César Maia, do Rio de Janeiro, oficializou, nesta segunda-feira, a candidatura da cidade para organizar a etapa do Mundial de Fórmula 1 prevista originalmente para a Bélgica, dia 17 de setembro, cancelada pela FIA. Tamas Rohonyi, promotor do GP do Brasil, recebeu de Ruy Cezar, secretário especial dos Jogos Pan-Americanos, uma carta enviada por Cesar Maia para ser entregue a Bernie Ecclestone, responsável pela definição do calendário. Rohonyi adiantou na hora: ?Não existe a menor possibilidade da transferência da Fórmula 1 de São Paulo para o Rio e Janeiro?, afirmou. ?Vamos consultar a Formula One Management (FOM) sobre essa prova extra, mas considero sua viabilização bastante difícil, por razões técnicas, relativas ao autódromo, e comerciais.? O mais curioso na iniciativa do prefeito carioca é que ele próprio estabeleceu, há cerca de duas semanas, a interrupção das atividades no circuito de Jacarepaguá, a fim de permitir na área a construção de parte do complexo esportivo destinado à realização do Pan, em 2007. A Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) entrou com recurso na justiça para impedir a paralisação do autódromo e sua possível inviabilização depois de concluídas as obras para o Pan. Paulo Scaglione, presidente da CBA, comentou o projeto de César Maia de levar o Brasil a ter dois GPs de Fórmula 1: ?Uma idéia espetacular, de um homem de visão, capaz de compreender seus imensos benefícios para a cidade.? Sua declaração soa sarcástica, já que há exata uma semana, quando a entidade recorreu à justiça contra a prefeitura carioca, César Maia representava algo bem distinto. Diante do fato de não dispor de autódromo ? Jacarepaguá necessitaria ser reconstruído para a Fórmula 1 ? e não ter verbas no orçamento nem para o Pan, a iniciativa de César Maia sugere ser apenas oportunista.Visa, essencialmente, sensibilizar a justiça que irá, em breve, julgar o mérito da ação da CBA. Se os desembargadores acatarem o pedido da entidade, Jacarepaguá voltará à ativa e a construção das instalações do Pan, já bem atrasadas, se comprometeriam ainda mais. O prazo para a entrega de todo o conjunto esportivo é abril de 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.