Prefeitura pedirá cassação de liminar

A Prefeitura de São Paulo anunciou que irá entrar na segunda-feira com um pedido de cassação da liminar concedida nesta sexta-feira, pelo desembargador Edson Soares Lima, que determinou a suspensão de parte das obras no autódromo de Interlagos. Apesar desta disputa judicial, o GP Brasil de Fórmula 1, marcado para 1º de abril, não corre risco, pois a medida conseguida pela empresa Vértice Engenharia impede apenas a realização de obras acessórias do circuito, como a montagem de estandes e instalação de ar condicionado em algumas áreas. As reformas da pista, bem como a construção da arquibancada, não são afetadas pela liminar. Segundo a secretária municipal de Esportes, Nádia Campeão, a Vértice Engenharia entrou com a ação na Justiça porque perdeu a concorrência para o fornecimento dos serviços de suporte técnico em Interlagos. Ela revela que a empresa estava cobrando R$ 1,2 milhão a mais do que a vencedora. ?A ação judicial é um recurso da empresa perdedora para tentar obter judicialmente o que perdeu na concorrência?, explicou Nádia Campeão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.