Presidente da Ferrari acompanhará equipe no GP do Bahrein

O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, estará no Grande Prêmio do Bahrein de Fórmula 1 no domingo para oferecer apoio moral em um momento difícil para a escuderia italiana.

ALAN BALDWIN, REUTERS

24 de abril de 2009 | 15h16

"Ele quer estar aqui com a equipe neste momento difícil", disse um porta-voz da Ferrari. "Ele estará na corrida no domingo".

A Ferrari, a equipe mais vitoriosa e única a competir em todos os campeonatos desde o início da F1 em 1950, enfrenta seu pior início de temporada.

O piloto brasileiro Felipe Massa, vencedor do GP de Bahrein nos dois últimos anos, e o campeão mundial de 2007, Kimi Raikkonen, ainda não marcaram nenhum ponto nas três primeiras provas deste ano, e a Ferrari é a última colocada no campeonato de Construtores.

Nunca antes a escuderia zerou as quatro primeiras provas de um campeonato. Mas a performance da equipe nesta sexta-feira sugeriu a possibilidade de um novo fracasso no domingo. Os novos ajustes no carro devem estar prontos somente para o GP da Espanha.

Massa foi o 16o colocado e Raikkonen ocupou a 18a posição entre os 20 pilotos nos treinos livres desta sexta.

"Sabemos que em termos de performance, os carros não mudaram desde uma semana atrás, então temos que tirar a força máxima do que temos agora", disse o chefe de equipe, Stefano Domenicali, em uma coletiva de imprensa.

"Nosso objetivo é garantir alguns pontos. Temos que ser realistas e no momento não podemos aspirar mais que isso".

Tudo o que sabemos sobre:
FIFERRARIMONTEZEMOLO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.