Presidente da Ferrari aprova volta da F-1 aos EUA

Luca di Montezemol também defende as corridas nos circuitos da Europa

estadão.com.br

24 de dezembro de 2011 | 09h29

SÃO PAULO - Apenas oito das 20 corridas do calendário de 2012 da Fórmula 1 serão na Europa e esse número pode diminuir no ano seguinte. Isso te preocupa?

É bom ver a categoria na Índia, Rússia, Coreia do Sul, Oriente Médio e, é claro, nos Estados Unidos, mas não podemos perder nossa tradição e história na Europa, particularmente quando vemos que alguns dos novos

circuitos não são tão bons quanto Spa-Francorchamps, por exemplo. Precisamos ter cautela para não estragar a imagem da Fórmula 1.

Como você vê a volta da Fórmula 1 aos Estados Unidos depois de quatro anos?

Estou feliz com a possibilidade de irmos para os EUA. Foi estranho ver a F-1 correr em vários países, mas não no maior mercado de carros no mundo.

Tudo o que sabemos sobre:
fórmula 1, ferrari

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.