Presidente da Ferrari exige recuperação

Irritado com a péssima fase da equipe, o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, fez uma séria advertência a dirigentes, mecânicos e pilotos. Em entrevista publicada nesta terça-feira ao diário ?La Gazzetta dello Sport?, Montezemolo disse que não vai mais tolerar atuações como a do GP da Hungria, domingo passado - quando Rubens Barrichello perdeu a roda numa reta e Michael Schumacher terminou a prova na oitava posição. "Atuações como as que vimos em Budapeste não devem mais se repetir?, avisou Montezemolo. O homem-forte da Ferrari disse que a partir de agora, quer ver ?uma equipe que ganhe tudo?, já a partir da próxima etapa, no dia 14 de setembro em Monza. ?Nós podemos conseguir isso, porque temos Schumacher, o melhor do mundo?, afirmou. Michael Schumacher lidera o campeonato com 72 pontos, mas está seriamente ameaçado por Juan Pablo Montoya (Williams) e Kimi Raikkonen (McLaren) aparecem em segundo e terceiro, respectivamente, com 71 e 70. Faltam apenas três corridas para o final da temporada - Monza, Indianápolis e Suzuka.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.