Presidente da Ferrari se nega a comentar proibição da FIA

Equipe não pode utilizar uma nova asa traseira nos carros no GP da Espanha de F1

Ansa

23 de maio de 2011 | 14h43

MILÃO - O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, se negou a comentar a decisão da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) de proibir o uso de uma nova asa traseira nos carros da escuderia italiana durante o Grande Prêmio da Espanha.

"Não digo nada, mas quero comentar o assunto nos próximos dias", afirmou Montezemolo, acrescentando que esta temporada, "mais do que nunca, requer tranquilidade e diálogo".

Segundo a FIA, a peça não estava dentro do regulamento da competição, pois era maior que o máximo permitido. A asa havia sido desenvolvida pela Ferrari justamente para o GP da Espanha, disputado no último fim de semana.

A corrida foi vencida pelo alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, seguido por Lewis Hamilton e Jenson Button, ambos da McLaren.

O piloto Fernando Alonso, da Ferrari, ficou na quinta colocação, enquanto o brasileiro Felipe Massa, seu companheiro de equipe, não conseguiu terminar a prova.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FIAFerrarivelocidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.