Presidente da FIA é partidário do retorno limitado de treinos

Jean Todt proporá às equipes fazerem três sessões de dois dias durante a temporada

Efe

08 de maio de 2011 | 06h56

ISTAMBUL - Neste domingo, 8, o presidente da Federação Internacional de Automobilismo, (FIA), o francês Jean Todt, manifestou esta manhã no circuito de Istambul Park, que era partidário de uma volta limitada de treinos durante a temporada, agora totalmente proibidos.

"Para mim é uma estupidez não fazer treinos durante a temporada, anteriormente era uma loucura que fossem ilimitados, mas passar de um extremo a outro acho que não foi uma boa escolha", manifestou Todt em um encontro com a imprensa.

Todt proporá às equipes fazerem três sessões de dois dias durante a temporada, que se for aceito será ratificado na próxima reunião da Comissão de Fórmula 1 em Valência em próximo 23 de junho, e entraria em vigor na próxima temporada. No caso de as equipes não a aceitarem seria imposta a partir de 2013.

"Gostaria que já tivesse sido feito esta temporada, mas não podíamos impô-lo já que só por motivos de segurança se podem mudar as regras sem prévio aviso", acrescentou o presidente da FIA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.