Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Nico Rosberg nega motivação especial para série de poles

Em Interlagos, piloto alemão larga mais uma vez na frente do grid

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

14 Novembro 2015 | 16h01

Pouco depois de confirmar o primeiro lugar no grid de largada para o GP do Brasil de Fórmula 1, que será neste domingo, no autódromo de Interlagos, em São Paulo, o alemão Nico Rosberg negou ter adquirido uma motivação especial para acumular a série de cinco provas seguidas como pole position. O piloto da Mercedes disse neste sábado, em entrevista coletiva, que o feito é mais fruto da preparação para a temporada do que resultado de uma reação final.

Com o tempo de 1min11s282, o alemão vice-líder da temporada sai na primeira posição na prova deste domingo e assim como em 2014, deixou para o segundo lugar no grid o grande adversário no ano, o companheiro de equipe Lewis Hamilton. "Tenho trabalhado da mesma forma desde o começo da temporada. Não tenho uma direta explicação sobre o que tem de diferente. Apenas estou feliz que tem saído dessa maneira, mas não sei explicar o motivo", afirmou.

Ao todo, o alemão fez seis poles na temporada, cinco delas nas últimas corridas. A série começou no Japão, quando Hamilton já despontava como franco favorito ao título. O inglês, inclusive, chegou a marcar sete poles consecutivas antes de Rosberg reagir e começar a dominar os treinos classificatórios, como o do GP do Brasil. Já na sexta-feira o alemão havia sido o mais rápido.

O desempenho deixa Rosberg confiante. "Será uma corrida empolgante. Estamos em posição confortável, porque fizemos um bom trabalho nos treinos. Temos que ter cuidado com a Ferrari, que tem se aproximado de nós. Mas temos ótimas expectativas para a prova", afirmou. O piloto tenta confirmar o segundo lugar na temporada e precisa somente terminar à frente do compatriota Sebastian Vettel, que sai na terceira posição.

Se confirmar o vice-campeonato, Rosberg repete a campanha do último ano e mesmo com a frustração por ter falhado na bsuca pelo título, garantiu estar motivado para confirmar a posição. "Chegar em segundo no campeonato é algo que ainda temos de garantir. É melhor finalizar o ano em alta do que em baixa", comentou. Após Interlagos, a Fórmula 1 terá o encerramento no próximo dia 29, em Abu Dabi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.