Reuters
Reuters

Princípe decidirá sobre GP do Bahrein, diz Ecclestone

Bernie Ecclestone, chefe comercial da Fórmula 1, declarou neste domingo que o príncipe do Bahrein vai definir se a prova de abertura da temporada 2011 terá de ser cancelada por conta dos conflitos no país do Golfo Pérsico. A realização do GP do Bahrein, no dia 13 de março, foi colocada em dúvida nos últimos dias por conta dos protestos da população contra a monarquia local, com pedidos de mais democracia.

AE, Agência Estado

20 de fevereiro de 2011 | 10h29

Pelo menos sete pessoas foram mortas e centenas ficaram feridas na capital Manama, para onde está marcada a abertura do campeonato da Fórmula 1. Ecclestone disse que a decisão sobre a possibilidade de adiar a corrida está prevista para ser tomada na terça-feira pelo príncipe Salman bin Hamad Al Khalifa, que também é vice-comandante supremo das forças armadas.

"Se alguém vai resolver isso ele é o cara certo para fazê-lo", disse Ecclestone, à rádio BBC neste domingo. "Ele decidirá se é ou não seguro para nós estar lá. ... Vamos esperar até terça-feira e ver o que acontece, antes de decidir o que fazer".

O Ministério das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, onde Ecclestone vive e várias equipes de Fórmula 1 estão sediadas, alertou a população sobre viagens não-essenciais para o Bahrein.

Ecclestone disse que a corrida poderia ser remarcada para outro período da temporada, mas ressaltou que não parece ser viável trocar o circuito da prova de abertura da Fórmula 1 em curto prazo. "Bem, eles provavelmente não estarão prontos", disse o dirigente. "Vamos esperar que dê tudo certo como já está agendado".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.