Diego Azube/EFE
Diego Azube/EFE

Problema no freio e temperatura prejudicaram Nelsinho Piquet

 MELBOURNE - Nelsinho Piquet teve momentos distintos nas 24 voltas que disputou do GP da Austrália de Fórmula 1, neste domingo, antes de abandonar o carro na brita após uma tentativa de evitar uma perda de posição para Nico Rosberg (Williams). Seus problemas foram o freio e a temperatura ambiente.

Livio Oricchio, O Estado de S. Paulo

29 de março de 2009 | 09h12

Veja também:

link Button vence e Barrichello é 2.º no GP da Austrália

especialESPECIAL: Conheça os pilotos e equipes da F-1

especialConfira o calendário da temporada

especialESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"Estava tudo indo bem no começo, porque vários carros bateram. Aí teve o safety car, e eu comecei a ter problemas no freio. O carro estava muito pesado, no começo parecia que eu estava andando na chuva. Não tinha o que fazer, tinha que arriscar naquele momento, pois valia posição", afirma.

Nelsinho não soube dizer se o problema que teve com o freio - pelo rádio chegou a dizer, logo após o incidente, que os freios ficaram 'malucos' - foi causado pela baixa temperatura da peça, pois estava rodando devagar devido ao safety car, ou se o contrário. "Não sei dizer. Talvez a temperatura estivesse até alta demais, tem de esperar a análise do carro".

Mesmo com os problemas, o piloto da Renault fez questão de mostrar esperança com melhorias nas próximas corridas. "Sabia que ia ser difícil aqui, mas as próximas três são pistas que eu conheço, que eu gosto. São lugares que eu quero andar na frente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.