Nelson Antoine/ AP
Nelson Antoine/ AP

Procon notifica GP do Brasil por proibir entrada de alimentos e bebidas

Após notificação do órgão, organização do evento informa que será considerado um limite de até três itens por pessoa

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2019 | 15h11

O GP do Brasil de Fórmula 1 foi notificado neste quinta-feira pelo órgão de defesa do consumidor Procon, de São Paulo, por restringir que os torcedores entrem no circuito com alimentos e bebidas descartáveis. De acordo com o Procon, a corrida não deve proibir a entrada de alimentos, conforme havia informado em seu site oficial. "A recomendação é que somente sejam proibidos alimentos cujas embalagens impliquem em risco à segurança do consumidor. Não permitir que as pessoas consumam alimentos comprados fora do evento sem justificativa compatível com o resguardo da segurança e saúde dos consumidores pode configurar prática abusiva", diz trecho da notificação.

Após a notificação do órgão paulista, a organização do GP do Brasil de F-1 informou que seguirá todas as orientações da Polícia Militar e vigilância sanitária para grandes eventos, visando a segurança e a saúde dos frequentadores. "Não será permitido o acesso com alimentos que representem intuito de comercialização ou que possam representar riscos à segurança. Será considerado um limite de até três itens por pessoa, desde que devidamente lacrados, como alimentos industrializados (exemplos: biscoitos, torradas e barras de cereal) e frutas cortadas e acondicionadas em embalagem transparente e não rígida, do tipo "Zip Lock". Qualquer quantidade que exceder este limite poderá ser descartada na entrada do evento", afirma a organização.

A prova do GP ao Brasil acontece neste domingo, às 14h10 do horário de Brasília. Antes disso, serão realizados treinos livres e classificatórios na sexta-feira e sábado. No ano passado, a prova reuniu durante os três dias mais de 150 mil pessoas.  O GP de São Paulo acontece no autódromo de Interlagos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.