?Produtos Schumacher? em retração

O pentacampeonato antecipado da Fórmula 1 não resultará em um ?boom? de merchandising, com produtos ligados a Michael Schumacher. Pelo menos é o que afirmou nesta quinta Willi Weber, empresário do piloto alemão. ?As vendas vêm se mantendo constantes. E Michael Schumacher sempre vendeu muito bem?, assinalou.Também não haverá novos lançamentos, à exceção das 100 mil camisetas e igual quantidade de bonés, comemorativos aos cinco títulos mundiais. Por cerca de US$ 20 pode ser comprada a camiseta com foto e autógrafo do piloto alemão da Ferrari, mais o número ?1? em dourado, com cinco estrelas e a inscrição ?5 Times F1 World Champion? (5 vezes Campeão Mundial de F1). Neste fim de semana, os fãs deverão ainda se conformar com o desenho velho do boné do alemão nos quiosques do autódromo de Hockenheim ? onde 150 mil torcedores deverão estar nas arquibancadas para festejar o título do piloto ?em casa?. O novo boné só deverá estar à venda no próximo dia 5, em 2.000 filiais de uma cadeia de padarias da Alemanha. ?É o boné mais lindo que já fizemos?, disse Weber.Fora de linha - Fora isso, nenhum outro lançamento. Ao contrário, Weber revelou que a oferta de produtos foi reduzida de 330 artigos a 250 e que na próxima temporada serão ainda menos: 100, relacionados com Schumacher. ?Quando não alcançam determinado nível de vendagem não interessa seguir oferecendo ao mercado. Com Michael, fizemos produtos demais.?Para o futuro, a regra será qualidade à frente de quantidade, assinalou. Todos os contratos de licenciamento acabam este ano. ?Faremos um balanço para ver o que ficará no mercado?, explicou o empresário, que tem 60 anos.Artigos exóticos como embutidos (salsichas, lingüiças...) ou uma estatueta luminosa do piloto há tempos nem vão mais para vitrines. De toda forma, o lucro na venda de produtos (3% a 15%) não pesam tanto em tudo que Schumacher ganha ? ?apenas uns US$ 4 milhões/ano?, segundo Weber. ?O salário e os patrocinadores pessoais são muito mais importantes.? Consta que o piloto recebe US$ 35 milhões/ano da Ferrari.De acordo com o empresário, Schumacher também não deve pedir um adicional pela conquista do terceiro título consecutivo para Maranello. ?Está tudo estabelecido até 2004.? Quanto a patrocinadores pessoais, o alemão recebe em torno de US$ 10 milhões/ano. São 11, mas em Hockenheim se somarão mais dois.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.