Professor fatura alto durante o GP

Marcelo Amaro e Silva encontrou uma boa maneira de engrossar o orçamento graças ao GP do Brasil de Fórmula 1, neste domingo em Interlagos. O professor do Estado transformou a laje do prédio em que funciona sua pizzaria - a Pit Stop Pizza, no número 5.849 da Avenida Interlagos - numa espécie de camarote com visão panorâmica do autódromo, bem defronte à subida dos boxes. "Cabem umas 70 pessoas, tem lugar para gente sentada e de pé", conta Marcelo que vai cobrar pelo ingresso de cada cliente R$ 50. Para ver os treinos de hoje, os torcedores pagaram R$ 25 cada. O cardápio - não incluído no preço do ingresso - oferece além das pizzas vários tipos de sanduíches e pastéis. O professor do ensino médio, de 30 anos, calcula que pode faturar graças à terceira etapa do Mundial de Fórmula 1 o equivalente a três meses de salário, levando em conta o que recebe do governo para dar aulas a alunos do ensino médio. "Isso porque eu tenho um sócio, senão seria mais ou menos o salário de seis meses."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.