Quatro equipes ajudaram Renault a reverter suspensão, diz FIA

Red Bull, McLaren, Ferrari e Toyota mandaram cartas à entidade apoiando o pedido da equipe francesa

ALAN BALDWIN, REUTERS

19 de agosto de 2009 | 12h18

VALÊNCIA - Quatro equipes da Fórmula 1 ajudaram a Renault a reverter a suspensão de uma corrida que tiraria o espanhol Fernando Alonso do Grande Prêmio da Europa, neste final de semana, revelou nesta quarta-feira a Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Veja também:

linkNorbert Haug ironiza decisão da FIA sobre a Renault

Segundo o texto da FIA disponibilizado na site do órgão com os detalhes do veredicto de segunda-feira, Red Bull, McLaren, Ferrari e Toyota haviam respaldado a Renault por escrito.

O texto afirma que a corte levou as cartas em consideração, dizendo que duas equipes afirmavam ter mudado os procedimentos de parada no boxe após o incidente no GP da Hungria que resultou na punição.

O tribunal, que transformou a suspensão em advertência e multa de 50 mil dólares, afirmou que "seria errado na circunstância deste caso ignorar a visão das outras equipes".

A Renault foi punida por ter permitido que o bicampeão Alonso voltasse à pista mesmo sabendo que o pneu dianteiro direito do carro do espanhol não estava preso adequadamente.

A roda se soltou em seguida.

A FIA afirmou também que a punição foi diminuída porque não havia provas de que a Renault tenha agido deliberadamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.